Hoje nasceu a filha de uma amiga e isso nos fez pensar e relembrar os anseios e emoções que passamos a ter logo naqueles primeiros minutos frente a frente com aquele bebê na maternidade.

Num momento somos as pessoas mais lindas e seguras ainda grávidas e após o nascimento nos tornamos as mais estranhas. Ainda temos uma barriga mais sem o bebê dentro, os nossos seios inchados e cheios de leite ou o contrário. A insegurança passa a ser a nossa “amiga” a partir desse momento.

É impressionante como num piscar de olhos nos sentimos uma formiga diante desta situação, principalmente para as mamães de primeira viagem! Talvez você já tenha ouvido também que assim que nasce o bebê nasce uma mãe. A frase é linda, mas a realidade é bem diferente. Não é tão instantâneo assim.

Continuamos admirando (invejando) as mães seguras (se é que elas realmente existem). Aquelas que não sentem esses medos e receios, que são tomadas de um sentimento que as fazem fortes e seguras de si e do mundo. Muitas, assim como eu, ficam com o coração apertadinho, com um nó na garganta. Não tem nada a ver com não estar feliz, mais tem a ver com o novo, com o amor incondicional e tão frágil que a gente é tão e puramente responsável.

De qualquer forma faz parte desse mundo chamado maternidade, doce, valente, frágil e muito cheio de amor.

É um aprendizado em que o aluno (o filho) ensina mais ao professor (os pais) do que qualquer outro ensino.

Então, relaxe! Com o tempo as fases passam, e pode acreditar nos sentimos seguras e até mesmo prontas para outra.

Grande beijo!

Written by admin

    9 Comentários

Leave a Comment