Todo mundo já ouviu falar na Lei de Murphy? Ela foi criada por Edward Murphy, capitão da Força Aérea Americana, e diz que “Se alguma coisa tem a mais remota chance de dar errado, certamente dará”.

É claro que a maternidade não está ilesa a Lei de Murphy. Muito pelo contrário! Essa Lei está presente em nossas vidas desde o momento em que vemos aqueles dois risquinhos no teste de farmácia.

Listamos algumas Leis de Murphy na Maternidade:

  • Todo corpo mergulhado numa banheira faz a campainha ou o telefone tocar
  • A fila preferencial sempre anda mais devagar.
  • Toda vez que você for trocar o bebê esquecerá algum item: quando não é a fralda, é o lencinho ou a pomada.
  • Toda vez que conseguir fazer o bebê dormir passará na sua rua o carro do pão, do peixe, do milho, do churros, do ovo…
  • Quando conseguir sair de casa no horário o bebê fará aquele cocô e você terá que voltar e dar outro banho e trocar a roupa.
  • Quando for ao pediatra não lembrará nenhuma das suas dúvidas.
  • Você sempre achará algo no último lugar que procurar. Principalmente a chupeta.
  • Todo pé descalço encontrará uma peça de lego jogada no chão.
  • O seu bebê sempre ganhará os brinquedos mais escandalosos do mundo, que não tenha como regular o volume e sem botão de desligar.
  • Você pode esperar o tempo que for, mas o seu filho só fará cocô depois que você trocar a fralda.

Tenho certeza que você se identificou com algumas, ou todas as situações acima descritas. Essa lista é interminável, por isso compartilhem conosco os casos em que vocês também foram vítimas da Lei de Murphy.

Beijos.

Written by admin

    6 Comentários

Leave a Comment