Todo mundo diz que mães de primeira viagem cometem um monte de erros, que exageram, que são assim porque é o primeiro filho que depois elas desencanam! Tudo bem! Vamos concordar! É verdade mesmo!

Nessa primeira viagem da maternidade a gente exagera MUITO, surta, chora, tem cuidados excessivos, mas porque não fazer não é mesmo? Porque não cometer esses exageros já que é tudo novo, tudo intenso, tudo pela primeira vez? Então está valendo os exageros, as loucuras que só uma mãe de primeira viagem comete!

Temos esse direito, então usemos e abusemos! Exageremos, o filho é nosso, e a primeira viagem é nossa. Ninguém vai pagar por ter exagerado tanto, tudo bem que no segundo a gente vai perceber que muita coisa foi bobagem, mas perai! E dai?! Deixa ser bobagem, deixa ser coisa de mãe de primeira viagem! Deixa ser, porque é um tempo nosso!

Depois com os passar dos ciclos e do nosso amadurecimento (afinal a gente se torna doutora no assunto rapidinho) começamos a listinha do “de novo, não”: “ Eu não vou de novo colocar ele para dormir na cama”, “ Eu não vou ficar brigando com a mulher do berçário para deixar o bebê no quarto”, “ Eu não vou precisar chamar a vizinha para dar banho”, “ Eu não vou acostumar no colo” e por ai segue uma infinidade de coisas que pretendemos não repetir!

Não chamaríamos de erros, mas exageros!  E listamos abaixo os mais cometidos pelas mamães de primeira viagem:

1 –  Bagunça no Hospital

O negócio já começa no Hospital, quem foi que inventou esse negócio de lembrancinhas de maternidade? Hospital é lugar para a mãe se recuperar, dormir (Ah! Na segunda viagem elas juram que dormem que é uma beleza), da família  e dos mais íntimos (bem íntimos) se curtirem. Agora convidamos todo mundo para nos visitar na maternidade. Quem sofre com as visitas no hospital? Nós mesmas, pois poderíamos estar dormindo mas ficamos lá rebendo o amigo da amiga da vizinha que ficou sabendo que a criança nasceu e quer conhecer. Temos uma amiga que recebeu um casal de amigos quando seu filho nasceu e quase teve que pedir uma pizza, pois as visitas não iam embora kkkkk. Vale na segunda viagem uma dose de moderação, a mamãe não precisa sair aos quatro cantos convidando todo mundo, é um momento que deve ser mais tranquilo e que a mamãe tem o “conforto” de descansar.

2 – Amamentação

Ufa! Acho que toda a mãe de primeira viagem sofre com esse tópico, sofre se o bebê não mama, sofre se ele mama demais, sofre porque dói, sofre porque o amigo do marido não se toca e não sai do quarto, sofre porque dizem que o leite é fraco e por ai vai! Amamentação deve acontecer de forma natural. No segundo filho, a gente dá menos ouvido para aquela tia “legal” que fica no seu pé dizendo como e quando fazer. Porque ai você já é esperta, já entende, já sabe, e está tranquila com o tanto que você vai conseguir amamentar ou não! Mas quanto ao amigo do marido que não se toca não sei não, talvez continuemos a pedir para ele sair.

3 – Ei?! Alguém me ajuda!

É engraçado que não falta gente para ajudar (pelo menos nos primeiros dias), mas nós nos sentimos receosas quanto a isso. Algumas vezes e em alguns momentos quando alguém se dispõe a ajudar a gente recusa, mesmo morta, cansada, querendo sair correndo, a gente sente que vamos perder o posto, que seremos esquecidas por aquele inocente bebê, que ele amará mais a vizinha que sabe dar banho do que nós. Quanta bobagem, não é mesmo! Toda ajuda é bem vinda, e nos alivia um pouco dessa jornada intensa. No próximo filho farei uma escala de revezamento com as amigas, vizinhas, tias e quem mais se dispuser a ajudar.

4 – Colo!

Ah! Talvez esse seja o maior erro entre nós! É um tal de ficar com aquele ser lindooooooo e pequenininho no colo, no primeiro, segundo, terceiro mês e ai depois o desgaste bate na nossa porta, as tarefas de casa porque elas não nos dão um tempo na maternidade, e a gente não entende porque a criança não quer ficar no carrinho! Deixa o bonitinho no carrinho, deixa ele acostumar lá! Que horror! Quanto crueldade pensamos nós! Mas é a mais pura verdade, deixar eles não acostumarem com o colo é a melhor coisa que podemos fazer, para nós!

5 – Enxoval

As trocas de roupas são muitas, mas não são suficientes para usarmos todas as roupas que insistimos em comprar. E os sapatinhos que combinam com os botões das roupas, calças de todos os modelos, cueiros de todas as cores? Temos opções para todas as estações do ano. Mas qual é a mãe que nunca deu uma roupinha que o filho nunca usou, ou um sapatinho que ele só usou uma vez? Somos exageradas! Mas agora aprendemos a lição! Será?!

Pois é, e ainda poderíamos listar mais um monte de coisas. No segundo dizem que é diferente! Vamos ver não é mesmo?!

Uma coisa sabemos! De novo? Não!

Abraço!

 

Written by admin

    2 Comentários

Leave a Comment